23 janeiro 2017

Top 5 | Trilogias que pretendo finalizar esse ano

Como vocês já devem saber, esse ano não estou participando de nenhum desafio. Estou com 243 livros na estante que ainda não li, #vergonha, e pretendo diminuir bem esse número nesse ano. E tem algumas trilogias que estão ali faz um tempão já e que esse ano eu pretendo finalizar.
São elas:

5- Matched
Eu li Destino logo que lançou em 2011, quando começou a onda de distopias, e demorei um tempão para comprar os outros e até agora não consegui ler. Espero que os outros livros continuem bons igual o primeiro.


4- Queen of Babble
A Rainha da fofoca eu li quando estava na fase Chick-Lit e nem sabia que tinha continuação. Quando descobri, corri comprar e estão lá na estante esperando eu ler.



3-The Game
Essa é a trilogia que está a menos tempo na estante, já que o último foi lançado o ano passado. Mas é uma trilogia que quero muito ler porque amei o primeiro. E é da DarkSide, um capricho só.



2- Trilogia da Névoa
Essa trilogia está parada na estante por motivos egoístas. Eu amo o Zafón e como não tem muitos livros dele lançados por aqui, estou economizando para ler hehe. Eu li o primeiro e amei, mas ainda não publiquei a resenha dele. Mas esse ano pretendo ler os outros dois.



1- Feita de Fumaça e Osso
E no primeiríssimo lugar essa trilogia que comprei pela capa e acabei amando a história. Falta só o ultimo, mas sabe quando bate aquele medo de não ser tão bom quanto os outros? Por isso que não li ainda. Mas esse ano lerei com certeza.




E vocês já leram algum desses? O que acharam?



22 janeiro 2017

Resenha | Qualquer Outro Lugar - A. G. Howard


Livro: Qualquer Outro Lugar
Série: Splintered # 3
O Lado Mais Sombrio
Atrás do Espelho
Gênero: Fantasia, Releitura
Autora: A. G. Howard
Editora: Novo Conceito
Páginas: 416
Ano: 2016

Contém spoilers dos livros anteriores

Resenha:
Depois de lutar contra a Irmã Dois e contra a Rainha Vermelha, Alyssa está viva. Mas ela perdeu quase todas as pessoas que ama no processo. Sua mãe foi levada para o País das Maravilhas em ruínas e os portais para lá, agora estão todos fechados. Jeb e Morfeu foram arrastados pela Rainha Vermelha para Qualquer Outro Lugar, uma espécie de cadeia do mundo intraterreno. E seu pai acha que ela está louca e internou Alyssa, assim como ele tinha feito com sua mãe anteriormente. E Alyssa não pode nem mostrar a verdade para seu pai, para não correr o risco dele se lembrar de todo o horror que viveu antes de ser salvo por Alison. Mas isso seria um impedimento para a Alyssa de antes. A Alyssa que sobreviveu à batalha, está sendo comandada pelo seu lado intraterreno e vai fazer de tudo para trazer sua mãe e Jeb de volta, mesmo que o único caminho para isso seja seu pai recuperar suas memórias. Por isso ela faz com que ele fique pequenininho e vai com ele até o trem das memórias. 

E não é só as memórias de seu pai que ela quer visitar. Se ela quer derrotar a Rainha Vermelha, ela precisa saber seu ponto fraco. Nem que para isso ela precise usar seus poderes de Rainha e passar por cima de quem estiver na sua frente. Só que as memórias da Vermelha que estão lá, são memórias repudiadas e Alyssa não vai somente assistir o que aconteceu, as memórias vão entrar em sua cabeça e se ela não for forte o bastante, as memórias vão enlouquece-la. E as memórias da Vermelha faz Alyssa perceber que as duas são mais parecidas do que ela pensava. A Vermelha também cresceu longe de sua mãe, teve um pai distante e perdeu o amor da vida dela por um erro besta. E por mais que Alyssa não queira, ela começa a criar uma certa empatia com a Vermelha. Mas ela consegue tirar as lembranças de dentro dela e transferir para um diário, o que não impede de Alyssa lembrar o que aconteceu com a Vermelha a todo instante.

E felizmente eles conseguem recuperar as memórias de seu pai e ele sabe como ir para o País das Maravilhas, e a entrada é por Qualquer Outro Lugar. Seu pai antes de ser capturado pela Irmã Dois, estava treinando para ser um cavaleiro Branco. Os homens de sua família são chamados para guardar os portões de Qualquer Outro Lugar. Mas não será fácil entrar, principalmente pela animosidade de todas as criaturas contra Alyssa, que fechou os portais entre os dois mundos. E o mais difícil ainda será encontrar seus dois amores, porque Qualquer Outro Lugar, é um lugar de onde as pessoas nunca mais voltam a ser as mesmas de antes. E Alyssa não estava preparada para o que ia encontrar, principalmente o Jeb. Mas ela tem que seguir em frente e derrotar de uma vez a Rainha Vermelha, mesmo que isso custe mais do que ela está disposta a pagar.

"O primeiro duende tinha razão. Eu sou o epítome de Alice.
Uma Alice de pesadelo.
Uma Alice que enlouqueceu, que tem sede de sangue.
Quando eu encontrar a Rainha Vermelha, ela vai implorar para que eu só corte sua cabeça."

Final de trilogia é sempre difícil. Fica aquela ansiedade para que a história termine bem e do jeito que a gente gostaria. E também a esperança de quer todas as dúvidas e questões levantadas durante a história sejam respondidas. E são poucos os autores que conseguem fazer isso. Como disse nas outras resenhas, eu comecei a ler essa trilogia por causa das capas maravilhosas, e me surpreendi com a belíssima história que encontrei. Eu nunca li a história da Alice original, mas sei do que se trata graças as inúmeras adaptações, tanto literárias como para o cinema. E essa me surpreendeu pelo tom sombrio que a autora colocou na história, principalmente por causa de um dos personagens principais, o Morfeu. Os cenários são fantásticos, e enquanto lemos é como se assistíssemos um filme, de tantos detalhes que a autora nos mostra. Até parece que são lugares reais.

No primeiro livro a aventura aconteceu no País das Maravilhas, no segundo no nosso mundo e no terceiro em Qualquer Outro Lugar, por isso dessa vez o cenário foi ainda mais desolador do que até então tinha sido mostrado. E adorei acompanhar a história em mais um cenário incrível criado pela autora e conhecer todas aquelas criaturas fantásticas. O triângulo amoroso faz parte das decisões que Alyssa tem que tomar, já que seu coração está dividido entre Jeb e Morfeu, mas a escolha maior não é amorosa e sim entre os dois reinos. Metade de seu coração é humano e metade intraterreno e a grande dúvida é qual das duas metades vai ganhar essa disputa. E posso dizer que gostei do final que a autora preparou, mesmo já tendo visto um final bem parecido em uma das trilogias que finalizei no ano passado, que não vou dizer qual é para não soltar spoilers.

Os personagens evoluíram muito ao longo dos livros, mas não perderam sua essência durante o processo. Alyssa passou de uma menina assustada e dependente, para uma mulher forte e decidida. Jeb que me conquistou desde o inicio acabou se revelando ainda melhor do que eu previa, quero um Jeb pra mim hehe. Já Morfeu foi amor e ódio desde o começo, mas nesse livro eu consegui ver por trás das aparências e acabei gostando dele. A mãe de Alissa eu odiei no começo da história, mas quando conheci a história toda, acabei simpatizando com ela. Já os seres intraterrenos não tem nem o que falar, porque são todos encantadores a seu modo. E para não me alongar ainda mais, só me resta recomendar essa trilogia. Além de capas e edições maravilhosas, a história vale muito a pena.

Nota:





20 janeiro 2017

Aventura - Cachoeira - Petar

Olá queridos e queridas. Vim compartilhar com vocês minha ultima aventura... eu me senti o Indiana Jones hahhaha, mas sem todo o preparo fisico e etc hahhaahha.

Desde muito novinha (devido a influência dos filmes de aventura da sessão da tarde) sempre tive vontade de fazer trilha, dormir em barraca, correr de pedras que rolam .... opa isso não hahahhaha. Mas fazer algo do gênero... E esse dia chegou!!! Gente confesso que fiquei muito ansiosa, me preocupando se eu ia me machucar, se ia morrer afogada, o que ia comer, quem ia me socorrer... pense numa pessoa que até pensou em desistir. Primeiro como eu disse, não estou em bom preparo físico e pra ajudar estou acima do peso -.- e mais urbana que tudo. Bem, vocês devem está se perguntando "onde essa doida foi parar?" Fui pra Petar!!! sim Petar, fica na Serra da Ribeira/SP. O lugar tem varias e lindas e maravilhosas cachoeiras, cavernas e uma delas a mais conhecida é a Caverna do Diabo, por que desse nome? então é simples, no fim da trilha dentro da mesma tem na parede o "retrato" do dito cujo. Agora como a cara dele foi parar na parede fica pra nossa imaginação.


Saímos de Sorocaba a noite de sexta-feira (25/11) e chegamos lá 1h da manhã. Chegamos e já fomos para o quarto se instalar e dormir. Fiquei em um quarto com 3 beliches. Dividi o quarto com mais 2 meninos e 1 menina; super de boa.
Sábado acordamos 7h da manhã, banho e um café da manhã caprichado. E então pegamos nossas mochilas, lanches e água e fomos pra van. O motorista nos levou ao ponto inicial do nosso trajeto. A adrenalina estava à flor da pele. Daí nosso guia diz "vamos começar por aqui, é uma descidinha mas bora la!" só peço que alguém explique pra ele que é feio mentir hahahaha. Gente é serio, a ladeira é tão íngreme que minhas pernas tremiam, parecia que eu ia chegar no centro da terra e chegar na china, tá um pouco menos, mas parecia mesmo não ter fim. E fomos assim nesse trajeto, ora descendo, ora subindo, e detalhe... pedras escorregadias, então atenção nunca é pouco. E depois sobe ladeira, e atravessa cachoeira, e sobe e desce com auxilio de cordas, e bate joelho, e acha que não vai conseguir... Porém, cada cachoeira encontrada no caminho era um deleite, a vontade era de ficar por ali e curtir aquela maravilha. E nessa brincadeira foram 13 cachoeiras que conhecemos, fizemos o caminho do Vale das Ostras. Amei, mas o melhor estava por vir. Fomos conhecer a cachoeira do Meu Deus. E o caminho para essa foi mais suave, deu pra respirar melhor e contemplar toda a beleza local. Daí então quando levanto a cabeça e vejo aquela imensa cachoeira, linda se exibindo em todo seu esplendor, fiquei com olhos brilhantes e de boca aberta. Realmente é linda, fomos nos aproximando, e pude entrar na piscina que forma, água gelada e o coração a mil. Parei por um momento olhando tudo aquilo e pude agradecer e contemplar como o nosso criador é criativo e nos deixou coisas lindas. Depois do meu momento de contemplação fui me arriscar tomar um banho ali debaixo da queda de água, ahhhhh gente... preciso aprender nadar.... não sou tão corajosa assim né... mas aproveitei tudo dentro dos meus limites.

Após nossa peregrinação e contemplação fomos para a Caverna do Diabo. É uma das mais famosas cavernas do Brasil. Daí já era um misto de Globo Repórter com Indiana Jones hahahhaa. Aprendemos um pouco sobre o palmito (quem gosta disso, por favor só comam marcas legalizadas e colabore com nossa flora) E então fomos até a caverna, para andar lá é tranquilo, pois foi construído uma passarela, tem iluminação em lugares estratégicos e todos podem ir independente da idade. Lá dentro é outro lugar que a própria natureza vai moldando, é I N C R I V E L !!! é uma obra de arte a olho nú, e cada lugar ou ângulo que você olha,, é algo diferente. Ainda bem que o guia gostava de falar e demorou bastante tempo com a gente lá, assim pude observar tudo. Sem contar que em um momento ele quis nos mostrar como é realmente escuro lá dentro, e correu para apagar as luzes. O breu é total que me senti no espaço. não dava pra ver absolutamente nada. A caverna tem uma grande extensão porém andamos um curto caminho, que já foi super válido.

Uma das que fomos encontrando pelo caminho
Fim de tarde, fomos para a nossa pousada, banho, descansar e um luau gostoso com fogueira. E depois nada melhor que uma cama quentinha.

à caminho da cachoeira do Meu Deus


Cachoeira do Meu Deus.
Lindo né? lá dentro da caverna

Entrada da Caverna do Diabo
Estalactite e Estalagmite, dentro da Caverna

3° Cachoeira do Sem fim


Domingo e ultimo dia; de manha houve uma aula de Yoga, mas preferi fazer dormindo em minha cama gostosa hahhaaha. Após o café, fomos para a Cachoeira do Sem Fim. São 3 lindas cachoeiras e um percurso tranquilo... bem poderia ser tranquilo se eu não sentisse tanta dor nas coxas hahhaha. Ficamos por ali curtindo aquela delicia de cachoeira e depois voltamos a pousada, tomar banho, arrumar as coisas, se despedir dos nossos anfitriões, almoçar e pegar a estrada para casa. Mas antes tínhamos o mirante para ir... olha na próxima vez que falarem pra mim que tem um mirante pra eu conhecer vou desconfiar... Subimos uma ladeira de fazer chorar... minhas pernas não aguentavam dar mais nenhum passo. Mas valeu a pena pois a vista é encantadora...

Vista do Mirante

Os sobreviventes, cansados e felizes aventureiros
E assim foi um final de semana com muitas risadas, caminhadas, novas amizades, picada de mutuca... e por falar nesse ser tão minúsculo que deixa as pernas em estado terrível... quem deixou elas entrarem no barco de Noé? Noé vamos ter uma seria conversa viu (já não basta as baratas e ainda tem as mutucas?)

Dicas :
Repelente
Toalha de banho
Roupa de banho
Tênis com um bom solado.
Roupas leves (não precisam ser novinhas)
Garrafinha de água
Lanchinhos ou frutas
e outras coisas mais...
Da esquerda para a direita. Rodolfo (meu parça) Thiago, Branca e Eu.

E antes que me perguntem, não fui sozinha, fui com um amigo que sempre está em todas hahhaha E lá ficamos próximos e fizemos amizade com nossos colegas de quarto, formamos um quarteto muito bacana, ambos foram sozinhos. Quem sabe um dia eu não faça o mesmo, ir viajar só... mas enquanto isso, sem desculpas de fazer aquilo que tem vontade, mesmo se for gordinho (a) não te impõe limitações, vá e viva! Pois nada melhor que conhecer novos lugares, pessoas diferentes e voltar com a bagagem (a vida) ainda mais cheia de historia pra contar.
Não precisa ir pra muito longe para dizer que fez uma viagem, assim como viajamos lendo, assistindo, podemos ir numa cidadezinha próxima de nossa cidade e conhecer coisas novas. Viagem boa não é aquela que foi caríssima e com selos no passaporte. É aquela que você realiza seu sonho, conhece algo novo e vive novas historias.

Espero que tenham gostado desse "pequeno" diário de bordo. E nos conte qual viagem que você fez que foi marcante, se já conhece Petar ou quem sabe já faz algum ecoturismo.... Enfim... deixe seu comentário.
Beijos e até breve!




19 janeiro 2017

Resenha | Sobreviventes do Caos - Bianca Gulim

Livro: Sobreviventes do Caos
Série: Da Trilogia 2323
Gênero: Distopia
Autora: Bianca Gulim
Editora: Independente
Páginas: 457
Ano: 2016

Resenha:
Em 2222 um vírus letal acabou com metade da população da Terra em questão de meses. Depois de contraído o vírus, a pessoa só tinha mais 72 horas de vida. Os Estados Unidos conseguiram desenvolver uma vacina, mas a matéria prima para a fabricação era escassa e o governo americano decidiu que não iria compartilhar o medicamento com o resto do mundo. Isso, é claro, gerou uma revolta em todos, e não demorou para que uma guerra mundial acabasse com quase todas as pessoas que sobreviveram ao vírus. Em 2223 não somente as pessoas, mas também o planeta estava destruído. Os poucos que ainda tinham o vírus foram mortos, e os sãos ficaram com a difícil tarefa de recomeçar em um mundo devastado pelo caos.

Cem anos depois vamos acompanhar o que aconteceu com os sobreviventes através de Celine. Celine tem dezenove anos e é uma guerreira, assim como seu irmão Julio. E enquanto Julio é o líder do povo, Celine é a líder dos guerreiros. No momento Celine esta no comando de tudo porque seu irmão foi até a Fortaleza em uma missão de paz. O problema é que seu irmão está ausente a muitos dias e Celine não está mais aguentando de preocupação, por isso ela decide que vai atrás dele. Para isso ela pede a ajuda de seu melhor amigo Darion. Ela sabe que não deveria deixar o povoado desprovido dos dois melhores guerreiros, mas ela precisa da companhia de Darion nessa busca. Mas quando um outro guerreiro, Max, descobre o que ela vai fazer, ele faz Celine prometer que vai com ela. Celine tem uma queda por Max, mas não se permite assumir seus sentimentos. 

Julio sempre foi a favor da paz, por isso quando o Povo da Areia atacou os Aligortes, ele precisou intervir e seu povo acabou matando algumas pessoas no processo. Por isso a sua ida até a Fortaleza, que são o povo que mandam em todos os outros povos, já que eles são os únicos que tem armas e tecnologia. Mas o que Celine não entende é o porque do povo da areia ter atacado os Aligortes com seus guerreiros mais fracos. E o motivo deles terem atacado. Ela tem certeza de que tem alguma coisa muito errada nisso. E quando começa a investigar, ela acaba presa pelos Aligortes, que ela não sabe como, tem em seu poder uma arma de fogo. É assim que ela conhece Luke, que está preso na mesma cela que ela e a irmã caçula dele. Sem saber em quem confiar, Celine vai descobrir que em um mundo como o deles, somente os mais fortes sobrevivem e os mais fortes não podem ter outra coisa em seu coração além da crueldade.

Eu adoro uma distopia, por isso quando recebi o convite da autora para resenhar seu livro, é claro que aceitei. Já comecei a história gostando bastante, já que temos uma explicação para o que aconteceu no prólogo. Odeio esses livros de distopias que não dão explicação nenhuma para o mundo ter chegado até aquele ponto. Mas me decepcionei um pouco ao ver que era narrado em primeira pessoa. Acho que já falei aqui em outras resenhas que prefiro em terceira. Me sinto meio enganada quando é primeira pessoa porque as vezes a pessoa que está narrando faz a gente ir por um caminho e na verdade é outro. E também como conhecemos as outras pessoas pelos olhos de quem está narrando, não sabemos se o que está sendo dito é a realidade mesmo ou se é o que a pessoa que está narrando vê.

Mas ainda bem que a Celine é uma pessoa muito interessante, então relevei. Celine está meio no escuro, ela vai descobrindo as coisas ao longo da história e vamos descobrindo junto com ela. Temos algumas cenas de seu passado que nos situa bem no contexto atual, e assim podemos ver como ela se transformou na mulher fria e guerreira que ela é hoje. Max me ganhou no primeiro instante em que apareceu na história e torci para que Celine assumisse o que sentia por ele. Luke, creio eu, vai entrar no meio do casal e formar um triangulo amoroso nos próximos livros, mas já gosto dele um montão. E tem muitos outros personagens interessantes que acredito ganharão mais destaque no decorrer da história. Como um primeiro livro de uma trilogia, esse foi ótimo.

Eu li o livro muito rápido porque a história é tão boa e daquelas que a gente não consegue largar enquanto não vê o fim. Se eu estivesse lendo um livro físico eu tinha olhado o final porque não me aguentava de curiosidade para saber mais da história e onde aquilo tudo ia dar. Mas como era e-book, precisei me roer de curiosidade. E eu que nunca acerto as coisas, nunca adivinho nada, acertei o que ia acontecer no final. Nem acreditei quando vi que era exatamente o que eu tinha imaginado. Fiquei naquele misto de alegria por ter descoberto o que ia acontecer e de cara porque foi um baque para a personagem. Enfim, quero falar muito sobre o livro, mas se falar mais do que já falei, vou acabar soltando spoilers. Então só me resta recomendar que leiam o livro. A história é ótima.


Nota:



 Onde Comprar:

Amazon - Saraiva Clube de Autores


Redes da obra:

18 janeiro 2017

Lançamentos de Janeiro da Editora Sextante


Livro: Naturalmente mais jovem
Autor(a): Roxy Dillon
Gênero: Saúde, Autoajuda
Páginas: 224
Lançamento: 09/01
As rugas, a flacidez e o cansaço não precisam ser uma parte inevitável do envelhecimento. Esses e outros sintomas desagradáveis indicam o declínio das funções celular e hormonal que acontece após os 30 anos. A boa notícia é que eles podem ser interrompidos e até mesmo revertidos.
A partir de estudos, casos bem-sucedidos de clientes e experiências pessoais, a pesquisadora e terapeuta nutricional Roxy Dillon elaborou o programa Biojovem, que utiliza ingredientes naturais e acessíveis para ajudar as pessoas a envelhecer com beleza, saúde e qualidade de vida.
Ela revela quais alimentos, ervas, suplementos e óleos essenciais devem fazer parte da sua rotina e explica como seus componentes químicos contribuem para normalizar a pressão arterial, revigorar a pele e prevenir o surgimento de células cancerosas. Você vai aprender a:
• Aumentar a energia para o dia a dia e a libido.
• Combater as rugas, a celulite e a flacidez.
• Manter o cabelo sedoso e prevenir a queda.
• Transformar gordura em músculos.
• Reverter os efeitos da menopausa.
• Evitar diversos tipos de câncer, como os de pele, mama e pulmão.
• Criar um plano antienvelhecimento personalizado.


Livro: Infeliz Aniversário
Autor(a): Zack Zombie
Gênero: InfantoJuvenil
Páginas: 160
Lançamento: 09/01
Parabéns pra você, nesta data querida... O Apocalipse Zumbi vai acabar com a sua vida!
Faltam apenas algumas semanas para o Dia das Bruxas. Além de ser o evento preferido do zumbi, ele ainda vai completar 13 anos! Só que um “pequeno” problema pode interferir nos planos da festa de aniversário perfeita: o Apocalipse Zumbi está prestes a acontecer!
Zumbi, Esquely, Slimey, Creepy e o humano Steve terão que lidar com algo realmente apavorante, que pode colocar em risco a existência de todos os mobs de Minecraft!
Prepare-se para uma batalha épica, com direito a muitos gritos, perseguições, monstros com cabeças de abóbora e... BOLO! (Afinal de contas, é uma festa, né? Não pode faltar bolo.)
NESTE VOLUME: O APOCALIPSE ZUMBI CHEGA À VILA MOB!


Livro: A Roda da Vida
Autor(a): Elisabeth Kubler-Ross
Gênero: Espiritualidade
Páginas: 320
Lançamento: 09/01
Elisabeth Kübler-Ross foi uma médica à frente de seu tempo, responsável por mudar a forma como o mundo enxergava a morte. Através de seus vários livros e muitos anos de trabalho dedicados a crianças, pacientes com aids e idosos com doenças terminais, ela trouxe consolo e compreensão para milhões de pessoas que tentavam lidar com a própria morte ou com a de entes queridos.
Neste emocionante relato, a médica conta a história de sua vida e aprofunda sua verdade final: a morte não existe.
Escrita com franqueza e entusiasmo, a autobiografia de Elisabeth reconstitui o desenvolvimento intelectual e espiritual de um destino. As convicções que enfrentaram dogmas, preconceitos e críticas já estavam presentes na menina suíça quando a jovem se viu pela primeira vez diante das injustiças do mundo e jurou acabar com elas.
Do seu trabalho na Polônia devastada pela guerra à sua forma pioneira de aconselhamento terapêutico aos doentes terminais, de seus lendários seminários na Universidade de Chicago sobre a morte e o morrer às suas surpreendentes conversas com os que reviveram depois da morte, cada experiência proporcionou a Elisabeth uma peça do grande quebra-cabeça.
Em uma cultura que trata a morte como tabu, ela desafiou o senso comum ao debater e expor a etapa final da existência para que não tivéssemos mais medo dela.
A roda da vida é uma aventura comovente e inspiradora, um legado à altura de uma vida extraordinária

Livro: O que eu sei de verdade
Autor(a): Oprah Winfrey
Gênero: Autoajuda
Páginas: 144
Lançamento: 09/01
Entre os talentos de Oprah Winfrey está sua capacidade de compreender a natureza humana como poucos e, ao mesmo tempo, colocar essa sabedoria em palavras.
Desde que foi questionada sobre as coisas de que tinha certeza na vida, ela passou a registrar suas reflexões sobre relacionamentos amorosos, família, autoestima, medos, fracassos e superação.
Em textos curtos, Oprah oferece mensagens profundas que vão ajudar você a fazer as pazes com seu corpo, a construir relacionamentos mais harmoniosos, a mudar sua maneira de encarar os problemas e a extrair da vida o máximo que ela tem a oferecer.


Livro: As 8 leis espirituais da saúde
Autor(a): Tommy Rosa e Stephen Sinatra
Gênero: Espiritualidade, Autoajuda, Saúde
Páginas: 240
Lançamento: 09/01
Depois de sofrer um grave acidente, o bombeiro hidráulico Tommy Rosa passou por uma experiência de quase morte. Atravessou um túnel de luz e chegou a um lugar abençoado, onde descobriu que Deus criou a Terra para curar a humanidade e que todos nós estamos conectados por laços indestrutíveis.
Conduzido por um ser divino, Tommy recebeu uma série de lições profundas sobre a natureza humana – que se tornaram as 8 leis
espirituais da saúde. Quando retornou à vida, era um homem transformado, com um extraordinário senso de compaixão.
Na mesma época, o cardiologista e psicoterapeuta Stephen Sinatra revolucionava sua área de atuação com uma abordagem holística, que não se limitava a prescrever medicamentos: ele compreendia a importância de se conectar com seus pacientes e olhá-los além de suas doenças.
Quando um encontro inusitado uniu os dois, eles perceberam que as revelações que Tommy recebeu no Céu confirmavam as práticas que Dr. Sinatra vinha aplicando em seu consultório. Neste livro, eles reúnem seus conhecimentos e ensinam como melhorar sua saúde física e emocional.
As 8 leis que eles compartilham vão ampliar sua compreensão sobre a importância da fé, da comunhão com a natureza, do resgate do amor-próprio, da positividade, dos relacionamentos e da boa alimentação. Além disso, mostram o que podemos alcançar quando usamos as lições do Céu para curar nossa vida na Terra.


Livro: Diário de um Bárbaro Covarde
Autor(a): Two Little Cowboys
Gênero: InfantoJuvenil
Páginas: 96
Lançamento: 09/01
Uma arqueira mercenária, um mago advogado, um esqueleto cegueta, um gigante dono de loja e muitos, mas muitos goblins…
Chegou a hora de conhecer a biografia de Skulk, o bárbaro covarde.
A vida não está nada fácil para Skulk. Ainda no nível 1, ele sente que é uma piada para todos, principalmente para Conan, o bárbaro mais popular do lugar (mas não é aquele em que você está pensando, tá? O Conan dessa aldeia é um cabeção...).
Querendo avançar mais níveis, ele tem uma ideia brilhante: passar a noite na mina para extrair elixir e acumular experiência. Mas, atrapalhado como é, acaba danificando a linha de Ley, responsável pela defesa da aldeia.
Com um ataque de goblins a caminho, Skulk terá que vencer seus medos para salvar os amigos (e a si mesmo). Só um detalhe pode atrapalhá-lo nessa missão: ele não tem ideia de como vai fazer isso...


Livro: Pequenas ideias para futuras mamães
Autor(a): Bom & Bom
Gênero: Autoajuda, Saúde
Páginas: 112
Lançamento: 09/01
Repleto de ilustrações divertidas, dicas práticas e conselhos realmente úteis, este livro reúne algumas verdades essenciais para as mães de primeira viagem, que estão ao mesmo tempo cheias de dúvidas e expectativas com o nascimento do bebê.

O nascimento de um filho marca o antes e o depois da vida de qualquer mulher: muda seus horários, sua relação com o parceiro, seu estilo de se vestir, sua maneira de cozinhar... é uma montanha-russa de emoções e
transformações sem igual.
Você nunca se sentirá tão exuberante quanto durante a gravidez – mas também jamais se sentirá tão insegura.
Para aliviar a tensão das mulheres que andam apreensivas com tantas mudanças, as autoras decidiram compartilhar dicas, conselhos e alguns segredinhos sobre a maternidade.
Pequenas ideias para futuras mamães é um livro divertido e interativo para você acompanhar o desenvolvimento da gravidez, tomar notas importantes, lembrar-se de descansar enquanto é tempo e preparar-se para a aventura mais incrível da sua vida!


Livro: Você pode falar com Deus
Autor(a): Pedro Siqueira
Gênero: Espiritualidade
Páginas: 144
Lançamento: 09/01
Desde criança, Pedro Siqueira tinha visões místicas. Com o tempo, seu dom se transformou em missão: ser um instrumento de ligação entre as pessoas e o mundo espiritual e ajudá-las a desenvolver sua fé através de mensagens de santos, anjos e de Nossa Senhora.
Ele começou a dividir os ensinamentos que recebia com pequenos grupos de oração. Aos poucos, esse círculo foi crescendo e, hoje, Pedro dirige a oração do terço para milhares de fiéis.
Com este livro, ele amplia ainda mais o alcance de sua mensagem e leva ao leitor as orientações mais importantes para quem deseja estreitar sua relação com Deus por meio da oração.
Muitas pessoas que creem em Deus não têm o hábito de rezar, mas Pedro mostra que a prece precisa fazer parte do nosso dia a dia. Seus poderes são surpreendentes: ela acalma corações e transforma a realidade.
Neste livro, ele ensina como devemos rezar para estabelecer um canal de comunicação direto e verdadeiro com Deus. E nos aponta o caminho para uma vida espiritual plena e feliz, dedicada ao Senhor e a serviço do próximo.
A partir de fascinantes histórias reais, Pedro nos faz ver que as coisas vindas do Altíssimo são impressionantes e imprevisíveis. E que, quando rezamos com fé e acreditamos na Providência divina, milagres podem acontecer em nossas vidas.



17 janeiro 2017

Resenha | Só por uma noite - Monique e Mônica Sperandio


Livro: Só por uma noite
Série: Não
Gênero: Infantojuvenil, Romance
Autoras: Mônica e Monique Sperandio
Editora: Novo Conceito
Páginas: 189
Ano: 2016
Comprar: Amazon

Resenha:
É claro que foi tudo culpa da tequila. E da Vick também, mas a tequila foi a maior culpada por ela estar nessa situação. Sam acaba de se declarar para seu melhor amigo Gustavo, uma paixão que ela sente a três anos. Mas o que que Sam ouve dele não é nem perto do que ela esperava ouvir. Primeiro Gustavo diz que ela está bêbada e que vai chamar um táxi e quando Sam insisti, ele diz que tem namorada. Como se aquele relacionamento dele contasse como namoro. Mas Sam não vai desistir tão fácil, já que chegou até aqui e beija Gustavo na marra. É quando alguém puxa seu braço com toda a força e joga Sam no chão, deixando seus joelhos sangrando. E é claro que foi ela.

Mas como foi que a situação chegou naquele ponto? Samanta é uma garota de dezessete anos que sempre teve medo de tudo. Medo de fazer as coisas que tem vontade e de viver intensamente como gostaria. Ela sempre foi a garota certinha que nunca quebrou as regras. Quando entrou no ensino médio, sua única intenção era tirar as melhores notas possíveis e passar despercebida. Mas então ela conheceu a Vick. E foi ela a responsável pela famosa lista. Lista essa em que estão algumas tarefas que ela nunca teria coragem de fazer, mas que depois de tudo o que aconteceu, funcionou como uma injeção de coragem. Mas ela não está sozinha nessa. Suas melhores amigas, Natalia, Daphne e Marina estarão juntos com Sam nessa noite em que elas irão superar seus medos e cada uma irá cumprir todos itens que estão em suas listas.

- Ir para um cemitério no meio da noite (✔️)

- Mudar completamente o visual (✔️)

- Descobrir um terrível segredo sobre suas amigas (✔️)

- Confessar que está apaixonada pelo seu melhor amigo (✔️)

E ela não perde tempo e começa a riscar os itens da lista. Sua primeira parada é no cabeleireiro para cortar e mudar a cor de seu cabelo. Essa foi uma das primeiras coisas que Vick falou para Sam quando elas se conheceram, que ela ficaria muito melhor com um cabelo mais escuro, e não é que Vick tinha razão? E foi Vick também a responsável por hoje ela ter amigas. Porque se não fosse pela insistência dela para que Sam fosse na sua festa de quinze anos, ela nunca teria salvado Vick de passar por uma humilhação em sua própria festa e nunca teria ficado amiga de Daph, Nat, Marina e do Gustavo é claro. Mas será que cumprir essa lista não é ir longe demais? E qual foi o motivo de Vick ter deixado essa lista em primeiro lugar? E o que vai mudar nas suas vidas depois de todos os itens serem riscados?

"Mas é sempre assim, não é? Não importa o que digam sobre o sentimento, temos de pagar para ver. Porque é pagando para ver que a gente se confronta com nós mesmos. Com os nossos medos. É quando nos colocamos à prova que nos conhecemos. É quando tentamos alcançar o inalcançável que aprendemos. Por isso que o processo de aprendizado é acompanhado da dor — ninguém quer se expor, ninguém quer se esforçar até o limite para perceber que o esforço terá sido em vão."

Quando recebi o e-mail da Novo Conceito falando sobre esse e-book e li a sinopse dele, logo quis ler. Apesar da ideia do enredo ser um pouco batida, é um enredo que eu gosto muito de ler. E não me arrependi de ter lido. A leitura flui rapidamente, a narrativa das autoras, que são gêmeas, é bem gostosa, por isso nem vi a história passar e quando percebi já tinha terminado. A história é contada em primeira pessoa sob o ponto de vista da Sam, e acho que você já sabem que prefiro terceira pessoa. Mas nesse caso eu gostei bastante, porque a protagonista é uma pessoa agradável de se conhecer. E os segredos que movem a história torna ela ainda mais rápida, porque você quer saber o que aconteceu no passado e como vai ficar o futuro.

A história é engraçada e em vários momentos eu me peguei rindo das situações. Mas também tem muita coisa nela para refletir. As autoras falam sobre problemas corriqueiros da adolescência, como divorcio dos pais, namoros que dão errado, falta de autoestima e sobre as consequências da bebida. Mas o assunto principal são os segredos que escondemos das pessoas que amamos e não queremos magoar, e os segredos que escondemos de nós mesmos. E claro suas consequências quando descobertos. Isso tudo praticamente em uma noite. Mas temos algumas lembranças do passado também. Enquanto lia o livro lembrei bastante da série Pretty Little Liars, algumas situações são bem parecidas. As quatro amigas e uma quinta que não está presente, e que sabia tudo de todas e era o elo entre elas.

Nenhuma das amigas tem uma personalidade marcante e nada de muito excepcional. Elas são pessoas normais. E acho que essa foi a intenção das autoras, escrever personagens que poderiam ser uma pessoa real, uma de nossas amigas. Tenho certeza de que, principalmente quem está nessa faixa de idade, vai se identificar com muitas das situações vivenciadas pelas protagonistas. Gostei de como a história foi construída e como foi finalizada. O final deixou um mundo de possibilidades a frente. Eu li o livro em e-book e não encontrei erros de revisão. Quanto a capa, não me agradou tanto, mas acho que combina com a história. Recomendo para quem quer uma história que não vai marcar sua vida, mas vai te proporcionar momentos agradáveis de leitura.

Nota:





© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo